MENU
Palau de Congressos de Girona 6, 7 e 8 de junho 2018 18 Palestrantes 1200 Assistentes

II Congresso da Coleção Filosofia y Derecho: Congresso Mundial sobre Raciocínio Probatório

Organizado em Girona em 2010, o Primeiro Congresso da coleção Filosofía y Dercho publicado pela editorial Marcial Pons, que reuniu mais de 350 participantes e 12 palestrantes sobre o tema "A neutralidade e Teoria do Direito".

Agora, por ocasião da publicação do número do volume 100, apresentamos o II Congresso da coleção: o Congresso Mundial de Raciocínio Probatório. O evento reunirá os principais especialistas de quatro continentes que vão debater as questões de raciocínio de prova no processo judicial. Uma das grandes atrações da conferência é discutir o raciocínio probatório a partir da perspectiva específica das diferentes tradições e culturas jurídicas.

As línguas oficiais do Congresso serão o espanhol e o Inglês, teremos tradução simultânea.
Vemo-nos em Girona! 
 

08:30-09:00 Registro e entrega de materiais
09:00-09:15 Inauguração
PRIMEIRO PAINEL Preside: Larry Laudan
09:15-10:35 Adrian Zuckerman: "Truth finding and the mirage of inquisitorial process" (La búsqueda de la verdad y el espejismo del proceso inquisitivo)
10:35-11:00 Coffee break
11:00-12:20 Michele Taruffo: "Proceso y verdad" (Truth and Judicial Process)
12:25-13:45 Zhang Baosheng: "Reforming Chinese Evidence System. Focus on Objectivity to Relevancy"  (La reforma del sistema probatorio chino---- Del énfasis en la objetividad al énfasis en la relevancia)
13:45-15:00 Almoço
SEGUNDO PAINEL Preside: Luiz Guilherme Marinoni
15:00-16:20 Carmen Vázquez:  "Court-appointed experts. An empirical approach"
16:20-17:40 Gary Edmond: Legal versus scientific approaches to expert evidence: Admission, evaluation and legal system performance.
17:40-18:00 Coffee break
18:00-19:20 Marina Gascón:  "Scientific evidence: legal and forensic challenges"
PRIMEIRO PAINEL Preside: Daniela Accatino
09:00-10:20 Ronald J. Allen: "New directions for evidence science" (Nuevas perspectivas para la ciencia probatoria).
10:20-10:45 Coffee break
10:45-12:05 Jordi Ferrer: "Estándares de prueba y distribución del riesgo probatorio" (Standards of proof and distribution of probatory risk)
12:05-13:25 Dale Nance: "Choice of Law and the Burden of Proof"
 (Elección del derecho y carga de la prueba)
13:30-15:00 Almoço
SEGUNDO PAINEL Preside: Jordi Nieva Fenoll
15:00-16:20 Ho Hock Lai: "Silence as Evidence" (El silencio como medio de prueba).
16:20-17:40 Amalia Amaya: "Virtud y emoción en el razonamiento probatorio" (Virtue and Emotion in the Evidencial Legal Resoning).
17:40-18:00 Coffee break
18:00-19:20 Giovanni Tuzet: "On Probatory Ostension" (Sobre la ostensión probatoria).
PRIMEIRO PAINEL Preside: Olivier Leclerc 
09:00-10:20 Daniel González Lagier: "Prueba y argumentación" (Proof and argumentation)
10:20-10:45 Coffee break
10:45-12:05 Sarah J. Summers: "Effective evidential remedies for rights violations" (Reparaciones probatorias efectivas para las violaciones de derechos)
12:05-13:25 Mauricio Duce: "Prácticas probatorias y riesgos de condena de inocentes: una visión empírica"  (Evidential Practices and risk of wrongful convictions: an empirical approach)
13:30-15:00 Almoço
SEGUNDO PAINEL Preside: Giulio Ubertis
15:00-16:20 Fred Schauer: "Evidence of Wrongdoing versus Evidence of Being a Wrongdoer" (La prueba del delito versus la prueba de ser un delincuente)
16:20-17:40 John Jackson: "European Human Rights Law and Common Law Evidence: Towards a Harmonic Covergence?" (El Derecho europea de los derechos humanos y la prueba en el Common Law: ¿hacia una convergencia armónica?)
17:40-18:00 Coffee break
18:00-19:20 William Twining

Inscrição

As inscrições pelo Congresso devem ser feitas antes de 28 de maio de 2018. O preço é de 250 € e inclui:
 
- Assistência a todas as sessões
- Fornecimento de materiais - Coffee breaks
- Almoço nos três dias do evento.
 
Preço especial para inscrição antecipada, 200 € sempre que seja feita antes do 31 de outubro de 2017. Os alunos do Master em Raciocínio probatório da Universidade de Girona têm à sua disposição um inscrição especial com um preço reduzido de 150€. 

Inscrições aqui 


Palestrantes

Ronald J. Allen

Leia mais

Ronald J. Allen

Amalia Amaya

Leia mais

Amalia Amaya

Amalia Amaya é investigadora no Instituto de Investigações Filosóficas da Universidade Nacional Autônoma de México. Amaya é doutora pelo Instituto Universitário Europeu (2006) e pela Universidade de Harvard (2007). Sua área de especialização é a filosofia do Direito, ainda que tem interesses também em filosofia moral e teoria política. É editora (com Ho Hock Lai) de Virtue, Law, and Justice (Hart Publishing, Oxford, 2012) e autora de The Tapestry of Reason: An Inquiry into the Nature of Coherence and its Role in Legal Argument (Hart Publishing, Oxford, 2015). 

Mauricio Duce

Leia mais

Mauricio Duce

Advogado pela Universidade Diego Portales (1992) e Mestre em Direito (J.S.M) da Universidade de Stanford, EUA (1999). Professor da Faculdade de Direito da Universidad Diego Portales, Co-Diretor do Programa de Mestrado em Direito Penal e Processo Penal e diretor do programa de Reforma Processual e Contencioso dele. Entre 1994-1996 foi secretário da equipe técnica que elaborou as contas que compõem a reforma processual penal chilena e, em seguida, entre 1996 e 2000 assessor do Ministério da Justiça sobre o assunto. Lecionou em várias universidades da América Latina e dos Estados Unidos e autor de numerosas publicações no Chile e no exterior sobre a justiça penal, processo penal, justiça juvenil e novos métodos de lei ensino. Atualmente é Professor da Faculdade de Direito da Universidade Diego Portales, onde trabalha desde 1992 e, desde março de 2017, também assumiu o cargo de presidente executivo do centro de pensamento chileno Espacio Público. 

Gary Edmond

Leia mais

Gary Edmond

Gary Edmond é um professor de Direito na Faculdade da Universidade de New South Wales, Austrália, onde dirige o Experience Programa, Lei Evidência e Pesquisa Professor na Faculdade de Direito da Universidade de Northumbria Lei , Reino Unido. Formado em história e filosofia da ciência no começo, depois estudou Direito na Universidade de Sydney e obteve um doutorado em Direito pela Universidade de Cambridge. É um expoente ativo e importante no direito da prova na Austrália, Inglaterra, Estados Unidos e Canadá. Membro do Conselho da Academia Australiana de Ciências Forenses, Forense membro do comitê Science of Standards Australia, o comitê editorial do Australian Journal of Forensic Sciences. Ele também foi um consultor internacional Goudge Pesquisa em Patologia Forense pediátrica em Ontário (2007-2008). Co-autor junto com Andrew de Ligertwood de Australian EvidenceA principled approach to the common law and the uniform acts (6th ed. LexisNexis, 2017).

Jordi Ferrer

Leia mais

Jordi Ferrer

Professor de filosofia do direito na Universidade de Girona (Espanha) e diretor da Cátedra de Cultura Jurídica da mesma universidade. As regras de concorrência previamente publicados. Um aspecto da dinâmica legais (2000), Teste e da verdade na lei (2002), a avaliação racional das evidências (2007), com Jorge Rodríguez, hierarquias regulamentos e dinâmica dos sistemas legais (2011) Motivação e racionalidade teste (2016). Ele foi co-editou a Lei três volumes da série, política e moral: Perspectivas Europeia (2003, 2006 e 2007) Secularismo da Lei (2010), The Logic of Requisitos Legais: Ensaios sobre derrotabilidade Legal (2011), O Realismo Jurídico Genovese (2011) e legal segurança e democracia na América Latina (2015). Ele também publicou uma série de artigos em revistas como Rechtstheorie, Associations, Analisi e diritto, Ragion Pratica, Legal Theory, Law and Philosophy, Teoría Política e Isonomía, entre outras.
 

Marina Gascón

Leia mais

Marina Gascón

Professora de Filosofia do Direito na Universidade de Castilla-La Mancha e diretora do Mestrado em Direito da Saúde e Bioética. Colabora em programas de pós-graduação em universidades espanholas, italianas e de América Latina. Tem centrado a sua investigação na filosofia política, bioética, justiça constitucional e teoria de argumentação, com especial atenção para no raciocínio probatório. As suas publicações neste campo são: “Los hechos en el Derecho. Bases argumentales de la prueba”  (1999); “Sobre la Posibilidad de Formular Estándares de Prueba”(2005); “Freedom of Proof” (2005); “Prueba del nexo causal en la responsabilidad por daños” (2009); “Razones científico-jurídicas para valorar la prueba científica: una argumentación multidisciplinar” (2010); “Prueba científica: mitos y paradigmas” (2011); “Conocimientos expertos y deferencia del juez” (2016).
.

Daniel González Lagier

Leia mais

Daniel González Lagier

Professor de Filosofia do Direito da Universidade de Alicante. Co-secretário da revista Doxa e co-diretor da coleção "Law and Literature", publicado pela Marcial Pons. Ele lecionou em várias universidades americanas espanhol, italiano e latim sobre questões relacionadas com a teoria da ação, teoria da prova, fundamentos de responsabilidade e neurociência e direito. Suas publicações incluem “Los hechos bajo sospecha. La objetividad de los hechos y el razonamiento judicial” (2000), “Acción y norma en G.H. von Wright”, “G.H. von Wright y los conceptos básicos del Derecho” (2001), “The Paradoxes of Action” (2003), "Hechos y argumentos" (2003), "Emociones, responsabilidad y Derecho" (2009), "Quaestio Facti. Ensayos sobre prueba, causalidad y acción" (2005 y 2013), "Estudios sobre prueba" (2006), "Neurociencia y proceso judicial" (2013)  numerosos trabalhos en livros colectivos e revistas.

Ho Hock Lai

Leia mais

Ho Hock Lai

É professor Amaladass de Justiça Criminal da Universidade Nacional de Cingapura. Formou-se em Direito nessa mesma universidade (LLB) em 1989, obteve o seu BCL de pós-graduação da Universidade de Oxford em 1993 e seu doutorado na Universidade de Cambridge em 2003. É tambem membro da Supremal Corte de Cingapura desde 1990. Seus focos de pesquisa são principalmente a lei e a teoria da prova, testes e administração da justiça criminal.

John Jackson

Leia mais

John Jackson

 
John Jackson é professor de direito penal comparado e procedimento na escola de direito da Universidade de Nottingham. Anteriormente foi Decano da Faculdade de Direito da Universidade Dublín de  2008 até 2011. Foi também professor de direito público na Universidade da Reina de Belfast de 1995 até 2008. Também déu aulas na Universidade College Cardiff, na City University  de Londres e na Universidade de Sheffield. Foi professor visitante na Universidade de Califórnia e na Universidade de Nova Gales do Sul (Austrália). Foi Fernand Braudel Fellow Sênior no Instituto Universitário Europeo em 2007-2008. De 1998 a 2000 foi Comissionado no Northern Ireland Criminal Justice Review. Seus campos de investigação compreendem a prova criminal e a justiça penal. Interessado em especial pela pesquisa e pela investigação policial, é autor de vários livros, artigos e relatórios de investigação em áreas. Nos últimos anos seu trabalho tem tomado um enfoque comparativo e internacional sobre o razocínio  probatório . Seu mais recente livro em coautoria com Sarah Summers é The Internationalisation of Criminal Evidence: beyond the Common Law and Civil law traditions (CUP, 2012). É membro dos conselhos editoriais de várias revistas como a revista de direito penal: Criminal Law Review e da  the International Journal of Evidence & Proof . Entre el 2000 e o 2012 foi o editor de the International Commentary on Evidence.

Dale A. Nance

Leia mais

Dale A. Nance

É o John Homer Kapp professor de Direito na Universidade Case Western Reserve. Dr. Nance é especialista em direito probatório, direito internacional privado e teoria jurídica geral. Entre suas obras mais recentes é destaca-se a monografia, BURDENS OF PROOF: DISCRIMINATORY POWER, WEIGHT OF EVIDENCE, AND TENACITY OF BELIEF (Cambridge University Press 2016), que fornece uma teoria sobre as duas cargas diferentes de prova no direito anglo-americano e contextualiza o tema do seu anterior trabalho sobre no probatório nos dois componentes de um sistema processual concebido para compensar a defesa partidária na seleção e apresentação de provas, em vez das ferramentas para controlar a irracionalidade esperado do jurado. 

Frederick Schauer

Leia mais

Frederick Schauer

Frederick Schauer é um  reconhecido professor  David and Mary Harrison de direito na Universidade de Virgínia de Direito Constitucional, Direito probatório e Filosofia do Direito. Também é Profesor Frank Stanton na Escola de Governo Kennedy da Universidade de Harvard, da qual foi Decano de 1990 a 2008. Também imparte cursos de prova na Faculdade de Direito de Harvard. Tem sido também professor de Direito na Universidade de Michigan e professor distinguido Fischel-Neil na Universidade de Chicago, professor Morton em Humanidades na Universidade de Dartmouth. Professor Visitante  Eastman e membro do Balliol College em Oxford University. Membro da Academia Americana de Artes e Ciências, Schauer  é autor de The Law of Obscenity (BNA, 1976), Free Speech: A Philosophical Enquiry (Cambridge, 1982), Playing By the Rules: A Philosophical Examination of Rule-Based Decision-Making in Law and in Life (Clarendon/Oxford, 1991), Profiles, Probabilities, and Stereotypes (Harvard, 2003), e de  Thinking Like a Lawyer: A New Introduction to Legal Reasoning (Harvard, 2009), co-editor de The First Amendment: A Reader (West, 1992, 1996), e de The Philosophy of Law (Oxford, 1995). Schauer é também co-editor fundador da revista Legal Theory e tem sido presidente da Seção de Direito Constitucional da Associação de Escolas de Direito Americanas e presidente do Comitê de Filosofia e Direito da American Philosophical Association.

Sarah Summers

Leia mais

Sarah Summers

Bacharel em Direito pela Universidade de Glasgow, Escócia, Reino Unido. PhD pela Universidade de Zurique, Suíça. Em 2001 entrou trabalhar na Faculdade de Direito da Universidade de Zurique como assistente de pesquisa do Dr.Trechsel pelo seu livro; Human Rights in Criminal Proceedings (Oxford University Press 2005)  Mais tarde na Catedra do Dr. Schwarzenegger. Tem sido 'Oberassistenin' em direito penal e processo penal na Universidade de Zurique de 2007 a 2012. Foi membro da delegação da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte no Max Planck Institute for Foreign and International Criminal Law, Freiburg, Alemanha, desde 2003. Em 2012 recebeu a Cátedra SNSF a fim de conduzir a pesquisa empírica no campo do direito da prova em processo penal na Suíça (2012-2017 Projeto de observação). Desde abril 2017 ocupa uma Cátedra de direito penal e processo penal na Universidade de Zurique.

Michele Taruffo

Leia mais

Michele Taruffo

Membro do grupo de pesquisa da Cátedra de Cultura Jurídica da Universidade de Girona. Foi professor titular (catedrático) na Università degli Studi di Pavia e professor visitante na Universidade de Cornell (1994-1996) e na Universidade da Pensilvânia (1997) e do Hastings College of the Law  na  Universidade de Califórnia. Tem dado aula em vários eventos acadêmicos na Europa, América Latina e China. É membro de distintas associações  de direito processual e direito comparado, entre outros,  do American Law Institute, do Bielefelder Kreis e do Board of Advisors of the new Evidence and Forensic Science Institute (Pekin). Entre suas muitas publicações destacam: Studi sulla rilevanza della prova (Pádua, 1970), La civile motivazione della sentenza (1975), Il Processo Civile "adversário" nell'esperienza Americana (1979), Il Vertice ambígua. Studi civile sulla Cassazione (1991), La prueba de los hechos (2002), Sui confini. Scritti sulla Giustizia Civile (2002), La Prueba, (2008) y Proceso e decisión (2012).

Giovanni Tuzet

Leia mais

Giovanni Tuzet

Giovanni Tuzet estudou direito e filosofia em Turín e Paris e escreveu sua tese doctoral sobre teoria de Peirce sobre a inferência. Anteriormente investigador pós-doc nas universidades de Lausana, Suíça e em Ferrara, Itália, é atualmente professor associado de filosofia do direito na Universidade Bocconi, em em Milão, Italia, onde dá classes de análise econômica do direito e argumentación jurídica. Suas áreas de interesse são a epistemología, pragmatismo, teoria da argumentación, filosofia do direito e análise econômica do direito.
Suas publicações incluem; La prima inferenza. L'abduzione di C.S. Peirce fra scienza e diritto (2006), Dover decidere. Diritto, incertezza e ragionamento (2010), La pratica dei valori. Nodi fra conoscenza e azione (2012), Filosofia della prova giuridica (2013, 2ª ed. 2016) e The Planning Theory of Law. A Critical Reading
 

William Twining

Leia mais

William Twining

 
Quain Professor de Direito na University College de Londres (1983 - 1996) e professor emérito em 2004, ocupou cátedras em Belfast e Warwick. Ensinou durante sete anos no Sudão e Tanzânia e desde então tem mantido um forte interesse na África Oriental. Estudou e ensinou em várias escolas de direito britânicas e americanas. Membro proeminente do movimento Law in Context, tem particularmente contribuído nas áreas do raciocínio probatório, método legal e da cultura jurídica em geral.
Seu trabalho recente explora as implicações da globalização em questões centrais que incluem a variedade e complexidade dos fenômenos legais associados a impérios, diásporas, parcerias e tradições jurídicas determinadas, concluindo que em um mundo caracterizado por uma profunda diversidade de crenças e pobreza radical, a disciplina de direito tem de se comprometer com os problemas da construção de instituições com práticas supra-nacional viáveis e jutas.
Sua principal área de pesquisa atual é o Legal Records at Risk (LRAR) lida com a manutenção dos registos de instituições especializadas do setor privado na Inglaterra e no País de Gales.
William Twining foi agraciado com o Prêmio Legal Halsbury  em 2016 pala sua carreira acadêmica.
Algumas dos seus livros: Analysis of Evidence (2a ed.2005) junto com T.Anderson e D.Schum, General Jurisprudence: Understanding Law from a Global Perspective. (2009), Evidence, Inference and Enquiry (2011) conjuntamente com P. Dawid e M. Vasalaki, Globalisation and Legal Scholarship (2011), Legal Fictions in Theory and Practice (2015) editat amb M. Del Ma, entre muitos outros. 

Carmen Vázquez

Leia mais

Carmen Vázquez

Professora de Filosofia do Direito da Universidade de Girona e pesquisadora da Cátedra de Cultura Jurídica da mesma universidade. Fez estadias de pesquisa no “Instituto de Investigaciones Filosóficas” UNAM (México) na Universidade de Miami e na Universidade Northwestern. Tem participado em vários projectos de investigação diferentes em Espanha e em muitos eventos acadêmicos na Europa e América Latina. Entre as suas publicações destacam: “De la prueba científica a la prueba pericial” (2015), “La admisibilidad de las pruebas periciales y la racionalidad de las decisiones judiciales” (2015), “El perito de confianza de los jueces” (2016), “La prueba pericial en la experiencia estadounidense. El caso Daubert”. Ha editado “Estándares de prueba y prueba científica” (2013) y co-editado “Debatiendo con Taruffo” (2016). Es co-traductora de “Verdad, error y proceso penal” (2013) de Larry Laudan and traslator of “Perspectivas pragmatistas” (em premsa) de Susan Haack. 

Baosheng Zhang

Leia mais

Baosheng Zhang

Baosheng Zhang é professor de direito e ex-vice-presidente da Universidade China de Ciência Política e Direito (CUPL), Pequim. Dr. Key Laboratory of Evidence of Science (CUPL), Co-Diretor do Ministério da Educação da China, no Centro de Innovação calaborativa de Civilização Judicial, Ministério da Educação e Ministério das Finanças, China. Professor de direito na Universidade Renmin da China. Ele é um especialista reconhecido nacionalmente nas áreas de direito da prova, direito processual penal e filosofia do direito. Publicou dez livros e numerosos artigos nas principais publicações de lei do país. Tem sido citado na revista de direito mais importante do país e em jornais nacionais, muitas vezes em questões que vão desde o litígio ao direito da prova em justiça criminal.

Adrian Zuckerman

Leia mais

Adrian Zuckerman

Professor de Direito Civil na Faculdade de Direito da Universidade de Oxford seu principal interesse é o procedimento civil. Suas obras expõen os princípios e políticas subjacentes nas leis e sua aplicação na prática de litígio com uma análise intelectual rigoroso que expõe as fraquezas e tensões na sua aplicação pelos tribunais. Particularmente preocupado com o custo excessivo de litígios na Inglaterra, o seu livro Civil Procedure (LexisNexis 2003) influenciou nos tribunais em áreas fundamentais e, juntamente com sua segunda edição Zuckerman on Civil Procedure Principles of Practice (2006), têm sido relatados em numerosas ocasiões na Câmara dos Lordes, o Tribunal de Recurso, o Tribunal Superior e em jurisdições fora do Reino Unido, como o Supremo Tribunal do Canadá.
Suas contribuições na área de raciocínio como seus livros Princípios da Evidence Penal (OUP, 1989) representou uma abordagem completamente nova e altamente influente resultante, depois de cinco anos de publicação, uma emenda à Lei Criminal e Ordem público de 1994, é 34-38. Em 2004, Zuckerman publicado sob Professor Paul Roberts Evidence Penal (OUP, 2004). Este livro é baseado nas ideias subjacentes do livro 1989 e desenvolver uma teoria mais sofisticada de evidência criminal, incorporando noções de democracia liberal e auto-determinação.
Acutalment também dirige o curso de Direito Processual Civil e Pública (procedimento) para o grau de Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Londres.

Presidem

Daniela Accatino

Leia mais

Daniela Accatino

Professora de raciocínio jurídico e Direito probatório na Universidade Austral de Chile (Valdivia). Atualmente  é também diretora do Instituto Derecho Privado y Ciencias del Derecho na mesma universidade. Participa regularmente em formação pós-graduada e teste em argumentos jurídicos e legais, tanto no Chile como no exterior. Desenvolveu vários projectos de investigação sobre questões de prova e foi pesquisadora visitante na University College London (2013). ). Entre as suas publicações “Formación y valoración de la prueba en el proceso penal” (2010), “Certezas, dudas y propuestas en torno al estándar de prueba penal" (2011), "Atomismo y holismo en la justificacion probatoria (2014),"La arquitectura de la motivación de las premisas fácticas de las decisiones judiciales" (2015) e "Truth, Evidence, Truth: The Deployment of Testimony, Archives and Technical Data in Domestic Human Rights Trials” (2015).

Larry Laudan

Leia mais

Larry Laudan

Larry Laudan é físico pela Universidade de Kansas e tem um doctorado em filosofia pela Universidade de Princeton. Tem ocupado diversas posições acadêmicas em distintas universidades de Estados Unidos, Inglaterra e México; atualmente é professor visitante na faculdade de direito da Universidade de Texas em Austin. É conceituado como um dos maiores epistemólogos do século xx e nos últimos anos tem centrado seu interesse nos problemas probatórios do processo penal. Entre seus livros mais importantes destacam: Progress and Its problems (1977), Science and Values (1984) y Beyond Positivism and Relativism (1996), e no el ámbito jurídico La prueba en el derecho (editado em espanhol junto com Juan A. Cruz Parcero en 2010)

Olivier Leclerc

Leia mais

Olivier Leclerc

 
Olivier Leclerc é o cientista-chefe do Centro Nacional Francês de Pesquisa Científica (CNRS) e lidera o grupo de pesquisa "Ciência, Inovação e Democracia". É também membro do conselho diretivo do Centro de Pesquisas Jurídicas (CERCRID) na Universidade de Lyon (França). Formado em direito e economia. Sua principal área de pesquisa va dos aspectos legais do conhecimento científico para o uso do conhecimento científico até o raciocínio probatório. Seus interesses de pesquisa incluem a epistemologia da análise de provas, relatórios e trabalho cientista. Olivier Leclerc é co-autor, com Etienne Vergès e Géraldine Vial de Droit de la preuve (Paris, PUF, 2015, 729 pp.). Este volume fornece uma visão abrangente do raciocínio de prova nos tribunais franceses e inclui conhecimento histórico e comparativo.

Luiz Guilherme Marinoni

Leia mais

Luiz Guilherme Marinoni

Professor Titular da Universidade Federal do Paraná. Pós-Doctorado na Universidade Estatal de Milão, Iltalia. Visiting Scholar na Universidade de Columbia nos Estados Unidos. Diretor do Instituto Iberoamericano de Direito Processual. Membro do Conselho da International Association of Procedural Law.

Jordi Nieva

Leia mais

Jordi Nieva

Professor de Direito Processual na Universidade de Barcelona. Ensina nas Universidades de Münster e Würzburg (Alemanha), Universidade de Bolonha e Universidade LUISS (Itália), Lyon (França), Venezuela Universidade Central e da Universidade Católica de Táchira (Venezuela), Universidad Notarial Argentina (La Plata), Pontificia Universidad Universidade Católica de Valparaíso e Antofagasta (Chile), Universidade livre de Colômbia, Pontifícia Universidade Católica do Peru, Universidade Nacional de Altiplano de Puno, Universidade Nacional de Cajamarca e Universidad Privada del Norte (Peru). Doutor Honoris Causa pela Universidade Nacional de Ucayali (Peru, 2014) e da Universidade José Carlos Mariátegui (Peru, 2015). Suas publicações incluem “La duda en el proceso penal” (2013), “La valoración de la prueba” (2010), “El enjuiciamiento prima facie” (2007),) “La incoación de oficio de la instrucción penal” (2001), “El hecho y el Derecho en la casación penal “(2000). Fundador, con Michele Taruffo, de la Colección “Proceso y Derecho” Ed.Marcial Pons, co-dirigido comEduardo Oteiza i Daniel Mitidiero.

Jairo Parra Quijano

Leia mais

Jairo Parra Quijano

Advogado da Universidad Libre, ex-reitor da mesma universidade. Doutor Honoris Causa pela Universidade de Salamanca. É presidente do Instituto Colombiano de Direito Processual, Membro da Academia Colombiana de Jurisprudência, Membro do Mundo, Institutos Latino-Americanos e Pan-Americanos de Direito Processual, entre outros. Membro do Comitê Editorial e da Comissão de Revisão do Código Geral do Processo Colombiano.
Juiz da República da Colômbia, atualmente é professor universitário, advogado judiciário,  árbitro da Câmara de Comércio de Bogotá e Juiz do Supremo Tribunal de Justiça, Conselho de Estado e do Tribunal Constitucional da Colômbia.
Tem escrito diferentes trabalhos legais sobre leis processuais e evidências

Giulio Ubertis

Leia mais

Giulio Ubertis

Giulio Ubertis, professor de processo penal e epistemologia judicial na Faculdade de Direito da Universidade Católica de Milão.  Foi decano da Faculdade de Direito da Universidade de Parma a partir de 1996-1997 até 1997-1998 e diretor de sistemas jurídicos e económicos da Universidade Milano-Bicocca 1998-1999  e 2004-2005. Trattato di procedura penale  uma coleção de epistemologia jurídica da editorial italiana Giuffrè. Faz parte da administração e ao comitê científico de várias revistas.  É fellow da International Association of Procedural Law e vice-presidente da Associazione tra gli studiosi o penale processo "G. D. Pisapia ", bem como membro do conselho do Grupo italiano da Association Internationale de Droit Penal. Tem publicado numerosos volumes, entre os quais recentemente em espanhol: Elementos de epistemología del proceso judicial (Madrid, Trotta, 2017), em italiano: Sistema di procedura penale, vol. I, Principi generali (Milano, Giuffre, 2017) e Argomenti Procedimento penale, vol. IV (Milano, Giuffrè, 2016).

Hotéis

HOTEL MELIÃ GIRONA****

CLASSIC: Quartos duplos: 108.9€. Quartos singles: 97.9€
MELIA: Quartos duplos: 122.1€. Quartos singles: 111.1€

HOTEL GRAN ULTONIA DE GIRONA****

Quartos duplos: 121€. Quartos singles: 110€.

HOTEL CIUTAT DE GIRONA****

Quartos duplos: 130€. Quartos singles: 107.5€.

HOTEL DBT by HILTON ****

Quartos duplos: 121€. Quartos singles: 110€.

HOTEL AC PALAU DE BELLAVISTA ****

Quartos duplos: 104.5€. Quartos singles: 93.5€.

HOTEL PENINSULAR ***

Quartos duplos: 89€. Quartos singles: 79€.

HOTEL CARLEMANY ****

Quartos duplos: 110€. Quartos singles: 99€.

Reservas